Portal Oficial - Prefeitura de Itaipulândia

Prefeitura Municipal de Itaipulândia

HIPERDIA cuidando de hipertensos e diabéticos

22/05/2012, as 10:05 - Assessoria de Imprensa, Saúde

Hiperdia é um programa desenvolvido pela secretaria de Saúde, de Itaipulândia que visa manter um cuidado especial com as pessoas que sofrem com a doença de hipertensão arterial ou popularmente conhecida como “pressão alta” e com o Diabetes.

Este programa é realizado em todas as comunidades, onde a equipe de profissionais de Saúde se reúne mensalmente com os pacientes e executam ações educativas e preventivas com palestras e atividades físicas, que visam acompanhar e monitorar a hipertensão e o diabetes nos pacientes assistidos pelo Hiperdia.

O último encontro, realizado na comunidade de São José do Itavó teve a participação em massa dos hipertensos e diabéticos superando as expectativas da Unidade. O PSF – Programa Saúde da Família conta com aproximadamente 150 hipertensos e 33 diabéticos que são acompanhados diariamente.

No evento foram desenvolvidas atividades de alongamento, verificação de pressão arterial, orientação do uso correto e acondicionamento da medicação, entrega de medicação de uso contínuo, bingo, coquetel, entrega de flores em comemoração ao Dia das Mães e uma dramatização teatral, com as agentes comunitárias de saúde mostrando a realidade vivenciada no dia a dia com pacientes.

Participaram do encontro a secretária de Saúde Tania Mahl, a farmacêutica Simone Lipke, a coordenadora dos PSF´s Jaqueline Silvestri, o sub-prefeito da comunidade Valdir  Hans, a enfermeira da unidade Kátia Kazmirczak e toda a sua equipe de saúde.

 

HIPERTENSÃO

             Hipertensão é uma doença democrática que acomete crianças, adultos e idosos, homens e mulheres de todas as classes sociais e condições financeiras. Popularmente conhecida como “pressão alta”, está relacionada com a força que o sangue faz contra as paredes das artérias para conseguir circular por todo o corpo. O estreitamento das artérias aumenta a necessidade de o coração bombear com mais força para impulsionar o sangue e recebê-lo de volta. Como conseqüência, a hipertensão dilata o coração e danifica as artérias.

Os valores da pressão arterial não são sempre os mesmos durante o dia. Geralmente caem, quando dormimos ou estamos relaxados, e sobem com a atividade física, agitação, estresse. Considera-se hipertensa a pessoa que, medindo a pressão arterial em repouso, apresenta valores iguais ou acima de 14 por 9 (140mmHg X 90mmHg). Hipertensos têm maior propensão para apresentar comprometimentos vasculares, tanto cerebrais, quanto cardíacos.

Sintomas

Hipertensão arterial é doença traiçoeira, só provoca sintomas em fases muito avançadas ou quando a pressão arterial aumenta de forma abrupta e exagerada. Algumas pessoas, porém, podem apresentar sintomas, como dores de cabeça, no peito e tonturas, entre outros, que representam um sinal de alerta.

Tratamento

O objetivo do tratamento deve ser não deixar a pressão ultrapassar os valores de 12 por 8. Todos os remédios para hipertensão são vasodilatadores e agem de diferentes maneiras. Os mais antigos, entre eles os diuréticos, por exemplo, se no início fazem a pessoa perder um pouquinho mais de sal e de água, também ajudam a reduzir a reatividade dos vasos. Os mais modernos costumam ser mais tolerados e provocam menos efeitos colaterais.

É sempre possível controlar a pressão arterial desde que haja adesão ao tratamento. Para tanto, o paciente precisa fazer sua parte: tomar os remédios corretamente e mudar os hábitos de vida.

Recomendações

* Não pense que basta tomar os remédios para resolver seu problema de pressão arterial elevada. Você precisa também promover algumas mudanças no seu estilo de vida;

* Coma sal com moderação.

* Adote dieta rica em frutas, cereais integrais e laticínios com baixo teor de gordura.

* Não fume. Entre outros danos ao organismo, o cigarro estreita o calibre das artérias, o que dificulta ainda mais a circulação do sangue;

* O estresse pode aumentar a pressão arterial. Atividade física, técnicas de relaxamento, psicoterapia podem contribuir para o controle do estresse e da pressão arterial;

* Não interrompa o uso da medicação nem diminua a dosagem por sua conta. Siga as indicações de seu médico e tome os remédios rigorosamente nos horários prescritos. (http://drauziovarella.com.br).

 

DIABETES

 Diabetes é uma doença do metabolismo da glicose causada pela falta ou má absorção de insulina, hormônio produzido pelo pâncreas e cuja função é quebrar as moléculas de glicose para transformá-las em energia a fim de que seja aproveitada por todas as células. A ausência total ou parcial desse hormônio interfere não só na queima do açúcar como na sua transformação em outras substâncias (proteínas, músculos e gordura).

Na verdade, não se trata de uma doença única, mas de um conjunto de doenças com uma característica em comum: aumento da concentração de glicose no sangue provocado por duas diferentes situações:

a) Diabetes tipo I – o pâncreas produz pouca ou nenhuma insulina. A instalação da doença ocorre mais na infância e adolescência e é insulinodependente, isto é, exige a aplicação de injeções diárias de insulina;

b) Diabetes tipo II – as células são resistentes à ação da insulina. A incidência da doença que pode não ser insulinodependente, em geral, acomete as pessoas depois dos 40 anos de idade;

c) Diabetes gestacional – ocorre durante a gravidez e, na maior parte dos casos, é provocado pelo aumento excessivo de peso da mãe;

d) Diabetes associados a outras patologias como as pancreatites alcoólicas, uso de certos medicamentos, etc.

Recomendações

* O tratamento do diabetes exige, além do acompanhamento médico especializado, os cuidados de uma equipe multidisciplinar. Procure seguir as orientações desses profissionais;

* A dieta alimentar deve ser observada criteriosamente.

* Um programa regular de exercícios físicos irá ajudá-lo a controlar o nível de açúcar no sangue. Coloque-os como prioridade em sua rotina de vida;

* O fumo provoca estreitamento das artérias e veias. Como o diabetes compromete a circulação nos pequenos vasos sangüíneos (retina e rins) e nos grandes vasos (coração e cérebro), fumar pode acelerar o processo e o aparecimento de complicações;

* O controle da pressão arterial e dos níveis de colesterol e triglicérides deve ser feito com regularidade;

* Medicamentos à base de cortisona aumentam os níveis de glicose no sangue. Não se automedique;

* O diagnóstico precoce é o primeiro passo para o sucesso do tratamento. Procure um serviço de saúde se está urinando demais e sentindo muita sede e muita fome. (http://drauziovarella.com.br).

Compartilhar
Tamanho do texto Constraste
Buscar no site
Secretarias

Prefeitura Municipal de Itaipulândia

Paço Municipal Tancredo Neves - Rua São Miguel do Iguaçu s/n - Centro.
CEP 85880-000. Telefone (45) 3559-8000.

Desenvolvimento por Lucas Dillmann usando Software Livre. © 2014 Prefeitura Municipal de Itaipulândia. Reprodução total ou parcial mediante autorização prévia da Assessoria de Imprensa.